sábado, 1 de dezembro de 2012

[RESENHA] - Lágrima de Fogo





INFORMAÇÕES
Edição: 1
Editora: Novo Século
ISBN: 9788576797227
Ano: 2012
Páginas: 312
Publicação: Nacional
Selo: Novos Talentos

 SKOOB: [LINK AQUI]








SINOPSE:
 No universo existem oito mundos paralelos, entre eles Agnitellure, conhecido como “a terra casta”. Durante vários milênios, todas as raças viveram em harmonia e prosperidade, mas mesmo neste lugar, a paz não durou para sempre. Quando anjos caídos e dragões decidem invadir o terceiro dos oito mundos, denominado “Terra”, os anjos da paz recebem ordens dos Quatro Grandes – criaturas ancestrais, protetoras de Agnitellure – para que levem ao seu mundo a mais mortal e perigosa criatura: os humanos. Agnitellure nunca mais foi a mesma. As criaturas mágicas passaram a se esconder. Uma nova guerra está para surgir. Profecias e lendas começam a criar vida. As árvores pararam de cantar ao som do vento, os mares estão agitados. Laços de sangue estão instáveis, os valores deturpados, e somente uma criança pode trazer a paz.



“Se não acabarmos com a guerra ela acabará conosco.” 

Foi com essa frase que Ana Macedo nos recebe em sua obra Lágrima de fogo, o primeiro volume de uma série de oito livros. A frase é de H. G Wells e tem um forte impacto sobre nós, pois ao mesmo tempo em que é uma frase forte, traz consigo um significado grandioso.

Ana Macedo nos leva a um universo magnífico. Além de nosso mundo, a Terra, existem outros sete mundos paralelos espalhados pela imensidão.  A história de Anne, como é chamada a personagem principal, começa em Agnitellure, mais conhecida como “Terra Casta”. Ali a autora explora a mente de nossa heroína até ela precisar sair de sua zona de conforto e enfrentar os obstáculos impostos pelo destino.







Ana consegue reunir em uma história, humanos, elfos,
dragões, anjos, e muitos outros maravilhosos seres, em meio a uma guerra prestes a estourar
entre os reinos, e claro, nossa heroína, será a chave principal de tudo isso.


O livro é escrito em três perspectivas. A de Anne, a de Dracco, um personagem forte na trama, ouso dizer que pra mim ele aparenta mais forte que a própria Anne, e ora a história é narrada em terceira pessoa. Logo no inicio, a autora nos apresenta uma cena espetacular. Um anjo entra na casa de Anne à sua procura. Mas esse anjo está em uma forma agourenta, e a descrição da cena que a autora faz, foi uma das melhores para mim.


Enquanto a história vai acontecendo, Anne e Dracco, seu “homem-Dragão” protetor, vão se aproximando cada vez mais, e a exploração desse relacionamento me lembrou muito A Maldição do Tigre, livro da autora internacional Collen Houck. Mas nesse ponto a autora pecou. Lágrima de Fogo é uma história de fantasia, aventura e de romance sim, mas Ana focou muito no relacionamento entre os dois personagens, e com isso senti falta de um endossamento maior com a trama da história.




Por trás da vida de Anne e Dracco, uma grande guerra está prestes a explodir,
e segundo a profecia, Anne é aquela que unirá os povos novamente.
Mas nem todos pensam dessa forma. Há aqueles que querem matá-la a todo custo.
Aqueles que querem protegê-la, mesmo que isso custe suas vidas,
e aqueles que se aproveitam da situação pacificamente,
mas para benefício próprio, como Desmond faz,
irmão de Dracco
e regente do trono de seu mundo.



A história em si possui uma fluência bem rápida e agradável.Seus capítulos são bem curtos, e isso atrapalhou um pouco a leitura, pois não senti necessidade de tantos capítulos na história. A autora não é descritiva demais com os detalhes, ela soube dosar o quanto o leitor precisava saber do ambiente a sua volta. Mas exagerou um pouco na descrição dos pensamentos de anne, o que me fez detestá-la no início. Mas em tudo no livro o que mais senti falta foram os pontos de virada. São esses pontos que movem a história. Situações conflitantes em que o personagem precisa passar. Isso causa no leitor um frenesi consumista de páginas. em Lágrima de Fogo, esses pontos de viradas foram fracos.





CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO:

a) Arte da capa
Ilustrada pela artista Celtic Botan, a capa do livro chama atenção pelas suas cores, mas não incita tanto quanto o nome do livro. Ela representa bem sim a história e passa um ar bem juvenil para o leitor.


b) Trama
Ana criou um mundo maravilhoso, e sua imponência é sem igual, mas devida a grandeza do mundo que criou, ela perde ponto pela pouca exploração de todo material que tinha disponível para trabalhar. Isso também vale para alguns personagens secundários que se mostraram fortes e promissores, mas que não tiveram muita participação na  trama.


c) Caracterização dos personagens:
Os personagens são muito cativantes, quase todos, com uma única exceção, Anne. Ela é irritante, insegura, e muito criança. Suas atitudes não são de uma garota de sua idade. Muito imatura e quase que bipolar. Já os outros personagens, possuem a toda força que falta na personagem principal.



d) Qualidade do livro (papel, letra, erros e etc.):
A editora Novo Século vem mantendo seu status de qualidade em suas publicações. Muito bem diagramado, o exemplar de Lágrima de Fogo é um 15 x 22 cm,  com ótimo acabamento.  Possui páginas amareladas e uma fonte muito boa para ler. É leve e firme.


e) Comparação com outras obras do gênero
È uma obra boa. Tem tudo para dar certo se a  autora souber dosar os elementos que a compõe, endossar mais os conflitos, e envolver mais os personagens

NOTA: 3,0




Licença Creative Commons


Resenha - Lágrima de Fogo de Moisés Suhet é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://edensaga.blogspot.com.br.

2 comentários:

Postagens populares