sexta-feira, 9 de novembro de 2012

[RESENHA] - Filho do Amanhã



Olá Pessoal!

A resenha de hoje é do livro Filho do Amanhã, obra do autor nocional Roberto Bombarde e publicado pela editora Novo Século através do selo Novos Talentos.

 

INFORMAÇÔES
Edição: 1
Editora: Novo Século
ISBN: 978-85-7679-732-6
Ano: 2012
Páginas: 507










Sinopse:
Nova York, 2009 O infortunado detetive Jason Miller é misteriosamente contratado por um poderoso empresário inglês. A principio, pensou se tratar de um caso rotineiro com um leve toque de excentricidade. Frente ao seu contratante, este o fez saber que sua missão seria encontrar e trazer de Israel - Jerusalém, uma jovem com dons extraordinários, a peça fundamental que ajudaria este empresário a impedir que uma terrível ameaça se propagasse sobre a Terra. Descrente do seu apelo, o detetive é envolvido no relato de uma história surpreendente e aterradora. Grã-Bretanha, 1318. Uma bela jovem trazendo consigo um bebê, se aproxima da imediações de um castelo, propriedade de uma amiga de infância. Mas, antes de visitá-la a camponesa começa a narrar ao seu filho a sua desdita história. Sua alegrias e decepções, como também conheceu um valente e destemido cavaleiro, que foi escolhido pela Igreja para receber o direito de se tornar um de seus comandantes templários. Formando um grande e poderoso exército, pôs ele a batalha para salvarem a Europa de uma terrível força invasora,que queria impor sua supremacia. A guerra termina, e uma nova peleja surge na vida deste exímio guerreiro, que retornando ao lar, encontra o que restou de sua linhagem. Mas o que ele não sabia é que em seu caminho, haveria de enfrentar um ser astuto e sobrenatural donde o colocaria frente a uma trama perfeita,cercando-o de todas as formas possíveis, e por derradeiro, o obrigaria a tomar uma tétrica decisão que poderia decretar a destruição de toda a RAÇA HUMANA. Filho do Amanhã, é uma saga de sete romances que vai impactar você. Pois conta uma estória de superação, determinação e fé. E nos ensina que por mais dificil sejem nossos inimigos e obstáculos. Há um DEUS ONIPONTENTE,ONISCIENTE, e ONIPRESENTE, que nos protege e nos guia para a Vítória Final.


Vamos à resenha!

Roberto Bombarde nos mostra em Filho do Amanhã, uma obra única, escrita com maestria e muita competência. Sua escrita vem para alavancar com tudo a literatura nacional.
Com uma história fantástica, o autor nos leva de voltar no tempo, direto para o século XIV, mais precisamente no ano de 1318 dC. É ali que viveremos aventuras que transcendem o entendimento humano.
Suas descrições de personagens e ambientes casam-se perfeitamente com a linguagem da época, mas ao mesmo tempo Roberto consegue deixar ela leve para o leitor. Não pensei que a leitura iria fluir tão rapidamente devido ao seu estilo de escrita, porém, Roberto se mostrou mestre nessa arte.

O autor Roberto Bombarde, meste instigante romance, consegue prender a atenção do leitor, com o desenrolar de uma trama recheada de emoção, ação, suspense,
terror, amos e ódio, reunindo de forma surpreendente
as homéricas batalhas medievais.”

Joaquim José Marques Mattar – Escritor e jornalista especializado em crítica de cultura.


Muitas vezes, acontece de algumas partes da uma obra, o ritmo da leitura cair, ou chegar àquelas passagens maçantes, e você percebe facilmente que ela está ali apenas ocupando espaço e cansando o leitor. Na obra de Roberto Bombarde em nenhum momento achei informações desnecessárias, ou até mesmo a falta delas, o autor consegue dosar tudo na medida certa. Em algumas partes me senti lendo George Martin ou até mesmo Frank Herbert, comparando a excelência da narrativa.






Loan, nosso personagem principal é um guerreio formidável, e ao longo da história ele terá que decidir qual “lado da força” irá ficar. Imaginem uma batalha sem precedentes acontecendo. Uma dura batalha onde os exércitos dos guerreiros mais sangrentos se enfrentam. De um lado temos Deus, o Grande Pai de todos, O Grande Eu Sou, e do outro lado temos o querubim caído Sammael, muito conhecido como Lúcifer. Ambos querendo que Loan lute por suas causas.


 
O interessante a ressaltar aqui, é que o autor descreve tão bem os sentimentos do guerreiro, fazendo com que entremos de cabeça na narrativa, sentindo exatamente tudo aquilo que Loan passa.

Isso não se limita apenas ao guerreiro; em meio a um mundo sofrido, tanto pelas batalhas entre países, mas também pelo excesso de autoridade dos nobres e da Igreja católica, Roberto explora cada lado dos personagens, adentrando em seus sofrimentos mais profundos e angustiantes assim como seus amores e suas paixões e desejos mais intensos.




Ele relata uma verdadeira “era das trevas”, uma idade média mostrada nua e crua, como realmente foi. Ao mesmo tempo em que nos entretém Roberto nos leva pela história de um mundo antigo, percorrendo períodos que foram marcados pela história mundial.

Pontos de viradas muito bem colocados, juntamente com novos personagens sendo acrescentados na medida certa, ele mantêm um suspense, incitando cada vez mais o leitor a literalmente devorar cada página do livro até que não reste mais nada.


Além de batalhas épicas, há o romance tórrido vivido por Loan e Rúbia, uma linda mulher de cabelos claros que arrebatará o coração de nosso guerreiro.

Cenas cinematográficas, cenários aterrorizantes e perfeitos, em meio à presença de seres arcanos e hostes caídas trazidas do inferno para lutarem com nosso guerreiro e erradicar toda a raça humana da face da terra.

Roberto consegue elevar o êxtase da narrativa nas últimas cenas, onde revelações bombásticas acontecem, nos fazendo enxergar a grandeza de sua obra e deixando o leitor com um gigante “que saia logo o próximo livro”.



Critérios de avaliação:


a) Arte da capa
Não gostei da arte da capa do livro. Ilustrada por Adriano de Souza ela repassa a essência da obra, mas não consegue representar sua grandeza.

b) Trama: 
O enredo da obra é expetacular. Roberto Bombarde conseguiu amarra a trama de forma perfeita. Nenhum ponto de questionamento.

c) Caracterização de personagens: 
É interessante como Roberto constrói seus personagens. Ele mantêm essa construção durante toda a história. Loan, principalmente, é um personagem que precisa ser caracterizado constantemente, pois sofre influências psicológicas e estruturais muito fortes. Há tantos outros personagens maravilhosos, desde uma jovial mulher campônia, até a forma encarnada do demônio, exuberante e excitante na forma de uma mulher com traços perfeitos. Todos, sem excessões, são personagens fortes, que colaboram diretamente om a trama.


d) Qualidade do livro (papel, letra, erros e etc.): 
Geralmente gosto muito dos livros da Novo Século. Ele é com folhas amareladas, mas não tão porosas como os da Leya. Assim reduz o tamanho, mas fica mais pesado. Vale ressaltar que o livro já em conforme o novo acordo ortográfico, e não encontrei nenhum erro ao longo de toda a leitura. O livro é forte e resistente, mas aquela película que cobre a capa não vem com a mesma qualidade,


e) Comparação com outras obras do gênero: 
Roberto Bombarde está facilmente entre os melhores autores da atualidade. Geoge Martin. Frank Herbert e Tolkien são mestres da literatura mundial e Roberto consegue caminhar junto deles sem problemas. Uma verdadeira dádiva a nossa literatura nacional.


Nota: 5

9 comentários:

  1. a primeira vez que li esse título achei que se tratava de mais um livro internacional, de um desses autores famosos. Mas minha surpresa foi enorme quando vi que se tratava de um autor brasileiro, que está se colocando entre os melhores no gênero. Parabéns ao autor e a você por nos trazer esse livro. Adorei sua resenha. quero muito ler esse livro e com toda a certeza irei. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari... vc vai amar... o livro me surpreendeu de todas as formas.
      O autor escreve com uma maestria muito grande...
      Bjus

      Excluir
  2. Não conhecia o livro e gostei de ter conhecido. A capa é bem bacana. e adorei sua resenha.

    http://mundodosmngas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Marcos...
      Realmente o livro é muito bom... Leia, você não vai se arrepender!

      Excluir
  3. Gostei muito da resenha. Comparação com Frank Herbert e sua saga Duna, Tolkien e Martin é muita responsabilidade para a obra. Autor nacional e resenha tão favorável aumento o desejo de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Celso.. comparei sem medo nenhum, descobri em Roberto bombard um excelente autor e que veio para levantar a literatura nacional..

      Excluir
  4. Amo livros de autores brasileiros. E gostei muito da resenha. Adorei a capa do livro, achei interessante :)

    ResponderExcluir
  5. Moisés!
    O livro é bem interessante. Gosto da idade média porque nos mostra uma realidade não vivida e tem riqueza nos locais e personagens. Deve ser bom demais, fiquei foi interessada em poder ler, é bem o estilo de livro que gosto.
    Parabéns por sua resenha.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. ainda não tinha ouvido falar desse livro, mas parece ser muito bom, estou ansiosa pra ler!

    ResponderExcluir

Postagens populares